Melhores Práticas de Segurança em Nuvem

por Beatriz Ribeiro, analista de marketing na Sauter

Hoje, para os negócios, a computação em nuvem é mais do que apenas mais uma alternativa. Ela se tornou um meio eficaz de reduzir custos, garantir disponibilidade constante e diminuir o tempo de inatividade. No passado, acessar contas, arquivos e servidores comerciais só era possível a partir de escritórios e espaços de trabalho onde os firewalls ou outras ferramentas de segurança mantinham as informações seguras. 

Entretanto, o surgimento de aplicações na nuvem mudou essa questão ao permitir que os usuários acessassem aplicações, documentos e serviços corporativos remotamente. De acordo com uma pesquisa do IDG, 92% do ambiente de TI das organizações estão, pelo menos parcialmente, localizados na nuvem atualmente. Com cada vez mais serviços em nuvem, houve a necessidade do surgimento de novas ferramentas e práticas de segurança. 

Utilizando a nuvem pública, a segurança tem sido uma grande preocupação. Como as organizações passam de redes off-line para redes em nuvem, dados mais sensíveis são colocados em risco. 

Os provedores de serviços de nuvem são responsáveis pela segurança física dos centros de dados e por garantir que seus sistemas estejam seguros contra ataques cibernéticos. Entretanto, manter os dados ou executar aplicações em uma infraestrutura não gerenciada diretamente pela organização é completamente inseguro.

Para organizações dispostas a proteger seus ambientes em nuvem, as seguintes práticas podem ajudar a garantir que dados e aplicações críticas não caiam em mãos erradas.

Modelo de responsabilidade compartilhada

Em centros de dados privados, a organização é responsável pelo tratamento de todas as informações em relação à segurança dos dados. No entanto, na nuvem pública, os provedores compartilham parte deste fardo. Definir claramente quais operações de segurança são tratadas por qualquer uma das partes pode levar a uma implementação bem-sucedida de segurança em ambientes de nuvem. O modelo de segurança de responsabilidade compartilhada varia de acordo com cada provedor de serviços e difere ao utilizar a infraestrutura como serviço (IaaS) ou a plataforma como serviço (PaaS). Um modelo claro de responsabilidade compartilhada garante que não haja lacunas na cobertura de segurança de um sistema. 

Gestão de identidade e acesso

Em um ambiente tecnológico cada vez mais heterogêneo, a gestão de identidade e acesso (IAM) é crucial para salvaguardar sistemas empresariais críticos, ativos e informações de acesso não autorizadas. O gerenciamento de identidade e acesso fornece segurança eficaz para ambientes em nuvem, executando diferentes funções de segurança, como autenticação, autorização e provisionamento de armazenamento e verificação. Este sistema de autenticação ajuda a gerenciar os direitos de acesso, verificando se a pessoa certa com os privilégios certos está acessando as informações armazenadas nas aplicações de nuvem. 

Criptografia de dados

Um dos principais benefícios do uso de aplicações baseadas em nuvem é que o armazenamento e a transferência de dados se torna fácil. Entretanto, as organizações precisam garantir que não simplesmente carreguem os dados na nuvem e os esqueçam. Um passo adicional é criptografar os dados carregados na nuvem. A criptografia torna os dados ocultos para usuários não autorizados, traduzindo-os em outra forma ou código. As organizações devem não somente criptografar seus dados na nuvem pública, mas também garantir a criptografia durante o trânsito quando os dados estiverem mais vulneráveis. Estes serviços de criptografia podem ser auxiliados por provedores de serviços na nuvem ou por fornecedores.

Proteção dos pontos finais do usuário 

Os serviços em nuvem dão origem a uma necessidade maior de segurança dos pontos terminais. Os usuários estão obrigados a acessar os serviços de nuvem através de navegadores de sites e dispositivos pessoais. Portanto, as empresas devem implantar uma solução de segurança de endpoint para proteger os dispositivos do usuário final. Elas podem proteger os dados contra vulnerabilidades, iniciando uma segurança eficaz do lado do cliente e obrigando os usuários a atualizar seus navegadores regularmente ou realizar a verificação em duas etapas. É melhor adotar uma ferramenta que inclua medidas de segurança na Internet, tais como ferramentas de verificação de acesso, firewalls, antivírus e segurança de dispositivos móveis. 

Realizar treinamento para todos os funcionários

Para uma experiência segura de computação em nuvem, treinar os usuários deve ser o objetivo principal para aumentar a proteção. A forma como os usuários interagem com as aplicações da nuvem pode expor o ambiente a ciberataques ou o proteger. Portanto, as organizações devem treinar todos os funcionários com fundamentos de segurança cibernética para identificar anomalias e responder adequadamente. Este alto nível de conscientização dentro das equipes pode impedir que os atacantes tenham credenciais de acesso a dados sensíveis e ferramentas de computação em nuvem. 

Monitoramento e manutenção de registros 

Com a capacidade de registro na infraestrutura da nuvem, as organizações podem ajudar a identificar atividades não autorizadas. Um sistema de registro e monitoramento permitirá que as equipes de segurança identifiquem rapidamente quais indivíduos estão fazendo mudanças no ambiente da nuvem, chegando à raiz de um problema mais rapidamente. Quando um intruso ganha acesso ao sistema e se intromete com quaisquer configurações ou dados, os logs irão expor quem é o responsável e que tipo de mudança foi feita para que se possa agir rapidamente. 

Mantenha seus ambientes de nuvens seguros

Com o avanço da nuvem e a conectividade mais rápida, empresas de todos os tamanhos podem acessar sem problemas ferramentas, dados e serviços. Os benefícios dos espaços de trabalho baseados na nuvem superam os dos centros de dados tradicionais, trazendo um novo conjunto de desafios. No entanto, isso não deve impedir que as organizações utilizem serviços públicos na nuvem. As empresas podem minimizar o risco e desfrutar de maiores benefícios, seguindo as melhores práticas e implementando as ferramentas e estratégias corretas. O ambiente de nuvem tem grande potencial, mas pode parecer pouco familiar no início. Entretanto, você e sua equipe irão se adaptar gradualmente a este ambiente à medida que avança. Neste processo, um aspecto crucial é procurar pontos fracos de segurança e fortalecê-los de forma consistente. Infraestruturas de nuvem mal configuradas podem levar a várias vulnerabilidades invisíveis que aumentam significativamente a superfície de ataque de uma organização.

Escolhendo o fornecedor de serviços na nuvem certa

Com mais equipes de TI externas e uma abundância de opções, torna-se necessário escolher um fornecedor de serviços em nuvem ponderado em relação ao seu conjunto de necessidades. A seleção do fornecedor de serviços na nuvem certa começa com a conformidade com seus certificados de segurança. Depois, avalie os objetivos precisos de segurança de sua organização e compare as medidas de segurança oferecidas por vários provedores de serviços juntamente com os mecanismos que eles usam para proteger aplicações e dados. Faça perguntas detalhadas que combinem com seu caso de uso, indústria e exigências regulatórias, e expresse outras preocupações definitivas. 

Nós da Sauter podemos te auxiliar com o provedor ideal para a sua empresa, com todos os certificados de segurança e os melhores do mercado, trazendo mais tranquilidade e praticidade para sua empresa. Não deixe esse assunto tão importante para depois e entre em contato com a gente para tirar todas as suas dúvidas. Estamos esperando pelo seu contato, clique no botão abaixo e solicite uma conversa. 

Leia também

Área de TI: Conheça as vagas desse mercado em crescimento.

Área de TI: Conheça as vagas desse mercado em crescimento.

Por Beatriz Ribeiro, Analista de Marketing Atualmente, podemos afirmar que a área de Tecnologia da Informação é uma das que mais crescem. Segundo uma pesquisa da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) as vagas para as áreas de...

read more
Somos uma empresa Great Place to Work!

Somos uma empresa Great Place to Work!

Por: Beatriz Ribeiro, analista de Marketing na Sauter Começamos o mês de Julho com uma super novidade: agora somos uma empresa Great Place to Work! 🥳 Mas antes vamos explicar o que é. O Great Place to Work Institute, é um instituto que realiza consultorias, produz...

read more

Vamos nos conectar

Nos envie um e-mail e nós retornaremos nas próximas 24 horas.

11 + 2 =